Modelos
Path 2@2x

18.10.2022

Modelos ŠKODA RS: desportivos por tradição

› A designação RS foi aplicada pela primeira vez em 1974 nos protótipos 180 RS e 200 RS

› Os modelos desportivos de produção corrente do fabricante recebem o acrónimo desde o ano 2000

› O portfólio RS contempla atualmente o OCTAVIA RS, OCTAVIA RS iV, KODIAQ RS e o modelo totalmente elétrico ENYAQ COUPÉ RS iV

› FABIA RS Rally2 evoca a lendária ligação à vitória do ŠKODA 130 RS no Monte Carlo

Johannes Neft, Diretor do Desenvolvimento Técnico da ŠKODA AUTO, diz: "RS - estas duas letras simbolizam na ŠKODA décadas de tradição desportiva e inúmeras vitórias nas pistas internacionais e nos circuitos de rali de todo o mundo. Como o mais recente elemento da família RS, o novo FABIA RS Rally2 tem todas as qualidades para dar continuidade à sua história de sucesso. Em simultâneo, os nossos modelos RS de produção proporcionam performance excecional e sensações desportivas há 20 anos."

RS - Sucesso desportivo 'made in Mladá Boleslav'

Acrónimo de 'Rally Sport', a ŠKODA introduziu a sigla 'RS', pela primeira vez, em 1974, nos protótipos de rali ŠKODA 180 RS e 200 RS. O fabricante automóvel apresentou o lendário 130 RS em 1975, modelo que ainda hoje merece um lugar especial na história da marca na sequência dos seus sucessos nas provas desportivas. Desenvolvido para a competição, o coupé de duas portas baseou-se no modelo de série ŠKODA 110 R, pesando apenas 720 quilos graças à construção aligeirada com painéis da carroçaria em alumínio (tejadilho e painéis exteriores das portas) e fibra de vidro reforçada com plástico GRP (guarda-lamas e capot dianteiro). Em 1983, o carro de tração traseira com motor de 1,3 litros e 140 cv acumulava variados sucessos nas pistas e circuitos de rali. Em 1977, o ŠKODA 130 RS, também conhecido como o 'Porsche de leste', arrebatou o primeiro e segundo lugares no lendário Rali de Monte Carlo e também venceu o Rali da Acrópole. Nos circuitos, agarrou a vitória geral no Campeonato Europeu de Carros de Turismo em 1981.

FABIA RS Rally2 evoca os sucessos do 130 RS

No nome, o atual FABIA RS Rally2 evoca os sucessos do 130 RS trazendo de volta aos troços de rali a lendária combinação de letras. O sucessor do FABIA Rally2 evo, o mais bem-sucedido carro de ralis da sua categoria, beneficia da melhor aerodinâmica da classe da quarta geração do FABIA de produção, bem como da carroçaria especialmente rígida. O seu novo motor de 1.6 litros turbo baseia-se no 2.0 TSI da série de motores EA888 que a ŠKODA também aplica nos OCTAVIA RS e KODIAQ RS.

O bem-sucedido OCTAVIA - primeiro RS de produção

Há já mais de duas décadas, a ŠKODA usa a designação para as versões desportivas de topo de alguns modelos de produção. Começou em 2000, com o ŠKODA OCTAVIA RS, equipado com motor 1.8 litros turbo de 132 kW (180 cv), suspensão desportiva e um arrebatador spoiler traseiro. Ficou inicialmente disponível na versão sedan, com a variante COMBI a ser lançada dois anos mais tarde. Desde então, a ŠKODA tem disponibilizado as versões RS nas duas variantes de carroçaria do OCTAVIA. A segunda geração do OCTAVIA RS, introduzida em 2005, chegou com motor 2.0 TFSI a gasolina, capaz de debitar 147 kW (200 cv). Adicionalmente, a gama foi expandida para incluir uma versão com motor diesel de 2.0 litros com 125 kW (170 cv). Pela primeira vez, o 2.0 TDI com 135 kW (184 cv) ficou também disponível em combinação com tração integral na terceira geração do OCTAVIA RS, lançada em 2013. A potência do motor a gasolina 2.0 TSI cresceu dos originais 162 kW (220 cv) para 180 kW (245 cv) durante o ciclo de produção. A quarta geração, introduzida em 2020, trouxe em estreia absoluta o OCTAVIA RS iV com propulsão híbrida plug-in, garantindo 180 kW (245 cv) de potência combinada.

O desenvolvimento da gama de modelos RS

Assente no sucesso do primeiro OCTAVIA RS, a ŠKODA expandiu a família RS em 2003 para incluir o FABIA RS, portador de um motor 1.9 TDI com 96 kW (130 cv) de potência. Em 2010, o construtor lançou a variante RS da segunda geração FABIA. O motor de 1.4 litros a gasolina chegava aos 132 kW (180 cv) com recurso à dupla sobrealimentação assegurada por compressor volumétrico e turbo, com a transmissão da potência a ser feita através da caixa de 7 velocidades DSG. O FABIA RS ficou também disponível como COMBI pela primeira vez. Lançado em 2018, o KODIAQ RS tornou-se no primeiro SUV da família ŠKODA RS. O sete-lugares estreou-se com o mais desportivo dos 2.0 TDI, o biturbo, alcançando os 176 kW (240 cv). Com a atualização do modelo em 2021, o KODIAQ RS foi motorizado com um bloco a gasolina 2.0 TSI de 180 kW (245 cv). O primeiro RS completamente elétrico, o ENYAQ COUPÉ RS iV, juntou-se à gama em 2022. Com uma potência do sistema de 220 kW (299 cv)*, assume-se como o ŠKODA de produção mais potente. E num futuro próximo, a ŠKODA adicionará mais um modelo à família RS.

ENYAQ COUPÉ RS iV - o atual topo-de-gama ŠKODA

Posicionado no topo da atual gama de modelos, o ENYAQ COUPÉ RS iV inclui um abrangente leque de equipamento de série, incluindo a frente Crystal Face com 131 LEDs na iluminação das faixas verticais da grelha ŠKODA em conjunto com um friso horizontal de luz. As quatro rodas são impulsionas por dois motores elétricos. Aceleram o primeiro RS completamente elétrico da ŠKODA em apenas 6.5 segundos entre os 0 e os 100 km/h, com velocidade máxima de 180 km/h.

Design Selections RS Lounge e RS Suite são ambientes disponíveis para o interior do ENYAQ COUPÉ RS iV. Os bancos a preto na seleção de design RS Lounge surgem revestidos com microfibra Suedia integrando debrum em cor de lima e pespontos contrastantes. As costuras em pesponto contrastante no volante desportivo em pele, aquecido, multifunções e com o logo RS, assume a mesma tonalidade. No tablier também se destacam os pespontos decorativos no revestimento preto Suedia. O opcional Design Selection RS Suite acrescenta diferenças visuais como a pele preta perfurada, debrum cinzento e costuras em contraste, combinação presente não apenas nos bancos, mas também na pele do volante desportivo multifunções. O tablier com revestimento em efeito de pele também recebe costuras de estilo desportivo.